Notícias

Palestra de Roberto Michalsky

“Não basta não fazer o mal, mas temos que ser ativos na prática do bem”. A afirmativa foi feita por Roberto Michalsky – palestrante convidado pela ACRIST no último sábado de julho (dia 28). Com o tema “Necessidade da Caridade”, ele falou sobre a situação que vive a Humanidade atualmente, lembrando que tudo nos choca, mas devemos lembrar que também passamos por situações piores, como a escravidão e as guerras, por exemplo.

Acrescentou o orador que, hoje, “os que fazem o mal é minoria e a outra minoria tenta fazer o bem”. Mas, entre esses dois extremos, temos os que ficam na inércia. Mas, lembrou, Jesus é o governador espiritual desse orbe (tanto de encarnados como de desencarnados). E o que define a evolução de cada um: conhecimento e desenvolvimento moral.

“A evolução está ligada à felicidade e, quanto mais evoluído, mais feliz se torna o indivíduo”, afirmou Michalsky. E o amor tem que ser praticado e não apenas falado. Citando o capítulo XXV, do Evangelho Segundo o Espiritismo, que aborda o tema “Fora da Caridade não há salvação”, ele citou a passagem de Mateus sobre a necessidade de se estender a mão para o outro. “E isto tem que ser feito não só na Casa Espírita, mas fora dela também”, lembrou. “Tomemos cuidado para que a Casa não se torne um clube”.

Segundo o palestrante, temos que ter muito respeito pelas pessoas que estão sofrendo, pois uma de nossas funções é tirar essas pessoas da prisão em que se encontram: depressão, suicídio, falta de amor, etc. Jesus espera de nós uma atitude mais responsável, mais amorosa e com a cabeça funcionando com a fé ativa e raciocinada.

“A gente diz que vai na Casa Espírita para fazer caridade, mas caridade é um sentimento de amor em favor do próximo”, diz ele. No Livro dos Espíritos, se pergunta como Jesus entende a caridade e a resposta é a seguinte: com benevolência (ser bom o tempo todo), indulgência (quando a pessoa faz algo errado e a gente aceita e entende, não tem sentimento ruim em relação a ela) e com o perdão (não guardar o sentimento de rancor e vingança).

Ao terminar, Roberto Michalsky leu a I Carta aos Coríntios e afirmou que hoje é o momento que prestar a caridade, assistir aos necessitados, começando dentro de nossa própria casa.

Assista a palestra completa

Veja a galeria de fotos

veja mais notícias